A GAZETA DE ALGOL

"O morto do necrotério Guaron ressuscitou! Que medo!"

Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


colunas:orakio:orakio_012

Coluna do Orakio

Rio de Janeiro, 24/12/2009

Algolianos e algolianas, bem-vindos a mais uma coluna do Orakio, em edição especial de fim de ano!

Quando escrevi a coluna de retrospectiva no fim de 2008, eu estava muito feliz por termos tido um ano tão bom na Gazeta de Algol e na comunidade algoliana como um todo. Mas ao mesmo tempo, senti uma certa apreensão quanto a 2009. Como um ano poderia ser melhor do que 2008, o ano em que finalmente adquirimos e digitalizamos o poderoso Phantasy Star Compendium?

Pois é com muita satisfação que comunico aos distintos companheiros que 2009 foi, sim, um ano ainda melhor do que 2008. E os motivos são tantos que terei que me esforçar para que este texto não se alongue demais e fique entediante.

Para começar, finalmente inauguramos nossas seções de PSO e PSU. O Toshio criou e gerencia as duas seções – e é um canalha, não atualiza há meses :p Mas tá lá, e isso já é muito importante. A seção de downloads também ganhou dono, o Yoz. Ele colocou roms e vídeos para a rapaziada, e como ele é outro pilantra, sumiu e nunca mais atualizou nada também. Pronto, falei mesmo :)

Mas o Yoz merece o nosso perdão — ou seja, o Toshio pode queimar no inferno até voltar a atualizar a seção de PSO :p — porque realizou um trabalho descomunal capturando todos os sprites de Phantasy Star I. Rapaz, que trabalho incrível. Até os cenários que se movimentam, como o da praia, tiveram todos os seus quadros capturados. Coisa de louco, é o trabalho mais completo de captura de sprites já realizado no mundo com Phantasy Star I. O trabalho do Yoz foi parar até em capa de revista… já vou falar disso, esperem aí! A Ultimecia também colaborou com sprites de Phantasy Star II, III, IV e Gaiden, preenchendo mais algumas lacunas na Gazeta! E ano que vem tem mais sprites a caminho!

Outra seção que estreou e está crescendo insanamente é a seção de scans: já temos dezenas de propagandas, manuais, caixas e reportagens sobre Phantasy Star digitalizados – aliás, acabei de lembrar que tenho uma reportagem aqui em casa que não digitalizei…

A comunidade se revelou extremamente ativa. O René “Kilgama” conduziu (e ainda está conduzindo) uma intensa pesquisa na ROM de Phantasy Star I para que possamos realizar diversas modificações no jogo no futuro. O trabalho do René, por tabela, possibilitou ao Albert Viudes da Lista de Algol criar três programas curiosíssimos que rodam em DOS: um editor de labirintos de Phantasy Star I, um editor de monstros e um programa que reproduz no DOS as batalhas do jogo! Está tudo na nossa seção de downloads.

Agora, vamos às bizarrices de 2009…

LIVROS! MUITOS LIVROS!

Ok, eu sei que a compra do Compendium em 2008 foi o máximo, mas em 2009 a gente chutou o balde. Orakio comprando os livros, a turma da comunidade contribuindo financeiramente e o Jorge mandando a “mercadoria” direto do Japão. Esse “triângulo algoliano” possibilitou a compra de uma cacetada de livros ainda mais raros! Vejam só a incrível lista de aquisições de 2009:

  • Livro Futabasha Phantasy Star I;
  • Livro Futabasha Phantasy Star II;
  • Livro Futabasha Phantasy Star III;
  • The World of Phantasy Star;
  • Guia oficial de Phantasy Star I;
  • SPEC 7;
  • SPEC 7.5;
  • SPEC 8;
  • Fanbook do Memorial Drama CD;

Notem que conseguimos até três edições da SPEC, revista raríssima até no Japão! Todo esse material foi digitalizado e está disponível para download aqui na Gazeta de Algol.

E tem mais: este ano o Gagá Games, meu blog sobre jogos velhos, conquistou alguma notoriedade, e acabei chamando a atenção da turma da editora Europa, que me convidou para escrever uma matéria sobre Phantasy Star I para a segunda edição da Old!Gamer. Dei o sangue para preparar a matéria definitiva sobre o jogo, e o resultado foi uma baita reportagem de capa com vinte páginas sobre Phantasy Star I! O mais legal é que usei as curiosidades algolianas do site do Fabiano, o Curiosidades sobre Phantasy Star, e a capa usou a captura de sprites que o Yoz fez do Dark Falz! Aliás, os sprites do Yoz estão espalhados por toda a matéria! Ou seja, a matéria foi obra da comunidade, então parabéns a todos!

Mas o grande assunto do ano foi outro…

A tradução de Phantasy Star Generation 1

A ideia nasceu timidamente, enquanto eu brincava com a ISO do remake japonês (nunca lançado no ocidente) de Phantasy Star I para o Playstation2. Descobri que dava para alterar os nomes das magias e itens, e achei que só daria para mudar isso, já que essas são as únicas partes do script que não estão compactadas.

Acontece que meu amigo Felix, do P.O.B.RE, se interessou pela coisa, e me apresentou ao Ignitz. Ele também me contou que o Rodolfo, um velho conhecido, trabalhava com rom hacking. Daí a coisa foi evoluindo, até que o Ignitz, depois de muito trabalho, quebrou a compressão do script e conseguiu abrir o texto todinho do jogo! O Rodolfo criou a ferramenta de extração do script, e aí começou o trabalho de tradução. Nosso amigo Jorge Chernicharo, que mora no Japão, começou a traduzir o texto para o português. Depois que traduz manda para que eu revise e apare as pontas. A tradução de Phantasy Star Generation 1 para o português está em andamento. Agora é mais uma questão de eu ter tempo para revisar isso tudo.

O problema é que a crescente popularidade do Gagá Games acabou afanando boa parte do pouco tempo disponível que eu tenho, o que colocaria o blog em rota de colisão com os interesses algolianos. Depois de muito pensar sobre como resolver esse dilema, eu tive uma ideia interessante…

Quem acompanha o Gagá Games sabe que eu faço uns “Diários de Bordo”. Basicamente, eu pego um RPG e vou jogando um pouquinho por dia, descrevendo nos posts tudo o que aconteceu no jogo. Além de ser divertido para os leitores, é um jeito de me forçar a não desistir, e levar o jogo até o fim, por mais que demore. Pois bem… como já estou com o texto quase inteiro do PSG1 traduzido pelo Jorge em mãos, decidi começar em janeiro um “Diário de bordo: Phantasy Star Generation 1”. Não vai ser um diário de bordo como os outros que faço por lá. Estou imprimindo a tradução feita pelo Jorge, e vou jogar com ela ao lado. Quando entrar numa cidade, vou falar com todos, buscar na tradução do Jorge o texto em português e revisar as falas ali mesmo, “no ato”. Além disso, vou aproveitar o momento para visitar as lojas de cada cidade e traduzir os nomes dos itens. Cada post vai trazer a lista dos itens da cidade em questão, e todos poderão opinar sobre a tradução em tempo quase real, enquanto ela ocorre. Na verdade, eu mesmo devo pedir a ajuda de vocês algumas vezes. Dessa forma, mato vários coelhos com uma cajadada só! Vai ser um verdadeiro massacre desses pequenos seres orelhudos! :)

É isso aí, rapaziada, muito obrigado pelo apoio de vocês ao longo do ano! Se tudo correr bem, 2010 vai ser o ano da tradução do PSG1, e será ainda melhor para os fãs de Algol!

Saudações algolianas e feliz ano novo a todos!

Orakio “O Gagá” Rob
Editor-chefe

colunas/orakio/orakio_012.txt · Última modificação: 2015/11/23 12:18 por orakio